No segundo jogo do Brasil, surpresa: há brasileiros em Norwich!

Neste domingo (20), um evento atípico me chamou a atenção: uma tarde brasileira em Norwich, com direito a comida, bebida e música típica de nosso país, tudo para preparar os presentes para o jogo entre Brasil e Costa do Marfim, que aconteceu às 19h30, no horário inglês.

O evento foi no Norwich Arts Centre, que é um espaço super in da cidade, ligado a atividades culturais. No bar, era possível degustar caipirinhas (boas!), feitas de Sagatiba. Na TV, Itália protagonizava mais uma zebra contra a quase amadora Nova Zelândia.

Uma hora depois, veio a maior surpresa de todas: uma banda, formada por ingleses, que só toca música brasileira!!! O nome do grupo é Rabo de Foguete (óhn!) e tem no repertório sucessos de Tim Maia, Jorge Ben, Clara Nunes, Sergio Sampaio, O Rapa, Luiz Gonzaga… uma viagem!

A banda foi formada há cerca de um ano e meio pelo músico Marcus Patteson. Há alguns anos, Marcos morou no Rio de Janeiro, com sua família, e tocou com o Monobloco, grupo carioca criado em 2000 pelo atual Plap (Pedro Luís e a Parede). Trouxe o que aprendeu no Brasil para Norwich e montou aqui a Norwich Samba. A Rabo de Foguete é, pois, uma extensão deste outro grupo. A Rabo de Foguete, claro, não é muito solicitada: faz uma média de seis shows por ano.

A banda é formada por ingleses e apenas o baixista é brasileiro. Tipo, o baixista. O vocalista e o pessoal da bateria (sim, eles têm uma bateria!) são todos daqui. Mas, eles tocam tão bem, com um repertório tão fantástico, que você, às vezes, duvida que eles não tenham um pezinho no Brasil. 

Voltando…

Como quase todo mundo estava vestindo verde-e-amarelo (inclusive a banda), não dava para saber quem realmente era um dos meus conterrâneos e quem era apenas um amante da nossa cultura. Só pude identificar uma mulher que, com certeza, era brasileira (em outras palavras, estava vestida para sambar).

Quando a banda começou a tocar, com o seu “deixe-que-diga-que-pense-que-fale”, alterando com o “moro-no-pá-trô-pí”, foi batata descobrir quem era brasileiro. Era só ver de onde vinha o corinho.

No meio do show, uma das vocalistas começou a clássica “êee, baiana, ê-ê-ê baiana, baianinha”, com uma voz idêntica a da Clara Nunes. Foi a senha para que aquela que suspeitei ser brasileira abrisse espaço entre a platéia e se postasse lá na frente a sambar, freneticamente. Ela não era uma representante muito louvável de nossa espécie.

Acabada a banda, degustada uma feijoada das boas, cozinhada por um brasileiro (que fez até torresmo para acompanhar!), era hora de assistir ao jogo! Afinal, é para isso que estamos aqui!

Em frente a um telão, foram colocadas cadeiras. O salão (que na verdade foi uma igreja no século XVIII) parecia uma sala de cinema. Vimos o Brasil entrar, com nossa bandeira, bem grandona, flamejando bem na ponta do nosso nariz. Quando começou o hino, os cinco brasileiros que estavam presentes se levantaram e, com a mãozinha no peito, cantaram-no. Foi emocionante. A sensação de unidade que a gente sente nestes momentos, quando estamos tão longe de casa, é algo muito estranho.

Começado o jogo, eu estava com muito medo de pagar um mico coletivo. O brasileiro que cozinhou a feijoada tinha uma porcaria de uma vuvuzela (eu odeio vuvuzelas) e ficou cornetando o jogo todo. Temi pelo mundial do Brasil em 2014.

Quando o Brasil fez o primeiro gol, com Luiz Fabiano, foi uma festa só. Quando veio o segundo, então, com três chapéus, vibração!!! Até o replay mostrar os dois toques com o braço que o brasileiro usou para completar a jogada. Só dava inglês murmurando “disgusting!” do meu lado e eu, vermelha de vergonha.

Depois, com o terceiro gol, ficou tudo mais tranqüilo. O Brasil fez um jogo lindo e eu fiquei super feliz de ter com quem gritar Goooooooooooool! nessa Copa do Mundo.

Troquei telefone com as duas conterrâneas que encontrei aqui. Todas estávamos surpresas em encontrar brasileiros! Juliana está aqui há dois anos, e Tatiana e eu somos os primeiros representantes de nosso país que ela encontra. Falamos um pouquinho de português (mas só um pouquinho) e nos despedimos.

Antes, convidaram-me para assistir ao jogo entre Brasil e Portugal na próxima sexta-feira (25), mas disse que não podia.

Sexta-feira estarei em Dublin, com meus queridos Tainá, Stevan e Meliam, brasileiríssimos, para torcer pela nossa seleção!

Aguarde os detalhes nos próximo posts!

4 pensamentos sobre “No segundo jogo do Brasil, surpresa: há brasileiros em Norwich!

  1. Keila!!!
    Realmente, é muito gostoso assistir a copa num lugar onde existem pessoas de vários lugares do mundo, e acompanhar todos os jogos, ao invés de só assistir aos do Brasil. E como é bom torcer pelo nosso país e ser bem nacionalista quando estamos longe de casa, né! Uma emoção sem tamanho!
    E, pra ser sincera, a parte que mais gostei do seu post foi a última parte, que diz que estaremos todos juntos aqui em dublin nessa sexta feira, torcendo pro nosso querido Brasil sil sil sil!!!
    Beijos!!!

  2. Haha vuvzelas!!! Aqui na Holanda já fizeram uma música com esse refrão, e o pessoal tá loco loco de laranja esperando ganhar a copa!
    Nossa, Keila, mas fiquei com inveja desse último bar q vc foi, com pão de queijo e tudo!!! Ai, como eu queria comer um pão dw queijo assistindo o Brasil jogar! Mas realmente, o melhor é poder torcer pra vários países aqui, ficar brincando com o pessoal internacional hehe
    Até sexxxxxta!

  3. Deve ter sido muito gostoso, olhar pro povo e ver quatro brasileiros (as) em pé, mão no peito, cantando o Hino Nacional. Quanto ao “disgusting” pelo “braço de Deus” do Luis Fabiano, esses jovens ingleses não devem ter visto a Inglaterra ganhar seu (único) título mundial de futebol roubando escandalosamente da Alemanha, no jogo final da Copa de 1966…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s