Snow White, on ice

No dia 18 de junho, o Theatre Royal de Norwich recebeu um espetáculo que tinha tudo para ser banal: Snow White on Ice, sobre a história da Branca de Neve e os Sete Anões.

Seria banal não fosse um detalhe: a apresentação era um show de balé, ginástica, circo e acrobacia, executados por patinadores no gelo.

Quando criança, Branca de Neve estava na minha top list das histórias mais legais que a minha mãe contava. Só perdia para a Rapunzel, que tinha aquela coisa da trança e tal. Por isso, quando minha host mother me convidou para ir ao teatro, não pensei duas vezes, embora nenhuma de nós soubesse que o show seria um espetáculo de patinação!

Quando as cortinas se abriram e a madrasta apareceu circundando seu caldeirão fumegante, deslizando na pista com patins que combinavam com sua roupa de malévola, suspirei baixinho, porque sabia que uma grande viagem por fábulas começava.

O show durou cerca de três horas e eu me emocionei, vibrei, esperei o príncipe chegar, fiquei ansiosa para ver o esquife, torci para a Branca de Neve recusar a maçã, culpei o rei por se encantar com a madrasta. Igual aos tempos de criança em que, a cada vez que minha mãe contava a história, torcia para a Branca de Neve não confiar naquela velhinha.  

A cada performance, o público se rendia em palmas. A música, a luz, o figurino, a interpretação: tudo era hipnotizante e nos transportava pelas frestas mágicas entre a vida real e a infância.

E o mais legal: eles mostram o casamento da Branca de Neve e do príncipe! Em nenhum livro, nem no filme na Disney, vemos essa parte da história!🙂

Espetáculo tem no elenco atletas da patinação

O Snow White on Ice é uma produção do mundialmente conhecido Russian Ice Stars (patinação no gelo = russos), trupe de teatro de patinação. A companhia já realizou espetáculos semelhantes com as estórias de Peter Pan e de A Bela e a Fera (morreria se eu visse este. Sério).

De acordo com informações do jornal Eastern Daily Press, o espetáculo conta com mais de 20 artistas, “vindos do mundo do balé, da ginástica e da acrobacia, além de contar com campeões europeus de patinação”.

Um desses campeões, ainda de acordo o jornal, é Valdis Mintals, 30, de Tallinn, Estonia. Ele interpreta o rei e o príncipe.

Depois de tomar nota dessa informação, entendi porque o seu desempenho tinha sido tão fantástico, com giros velozes e inacreditável força para executar suas performances, sempre carregando alguém nos braços.

A Branca de Neve, de acordo com o site da companhia, é interpretada pela russa Irina Tkachuk. Irina começou a patinar aos seis anos de idade e, em 1999, ganhou o primeiro lugar no Grande Prêmio da Eslovénia e terceiro lugar no Grand Prix Junior, sendo que, em 2001, alcançou o primeiro lugar na mesma competição. Depois de se tornar profissional, ela estrelou o Holiday on Ice (em Hollywood), há dois anos.

Abaixo, algumas fotos do show, retiradas do hot-site do espetáculo. Clique aqui para ver mais imagens.

Este slideshow necessita de JavaScript.

7 pensamentos sobre “Snow White, on ice

  1. Ah! quando eu era pequena, todo ano o Holiday on ice se apresentava em São Paulo, era um acontecimento…eles são patinadores de verdade, a produção, cenários e figurino são um espetáculo e as histórias lindas (nesse que eu assisti tinha os personagens do Disney (Mickei, Pateta, etc…)
    Esses russos, então, devem ser DEMAIS! E a bruxa/madrasta (minha personagem preferida) é linda! Que inveja, quero ver também.

  2. Pois é, ainda vale o conto de fadas-:) ah como eu curto essas coisas! minhas filhas acham divertido até hoje lembrar que flagraram a mamã chorando em filme de Disney…ou quando vi o Lion King no teatro em Los Angeles, olhos arregalados sentada na ponta da cadeira, totalmente fascinada!
    Beijos aqui da nossa casinha no colo da serra depois de uma pizza no donizetti-:)

  3. Olha, alguns podem me criticar por ‘compactuar’ com o ‘mundo Disney’ e podem mesmo interpretar os ideais do velho Walt com o “selvagem capitalismo imperialista americano”, etc, etc … mas relembrar da pureza feliz e sonhadora brotando no brilho dos olhinhos infantis de meus tres filhos ao assistir a uma parada de Natal em Disneyworld há séculos atrás, me traz ainda hoje lágrimas aos olhos. Não pelo privilégio de podermos estar presentes ao evento naquela ocasião, de forma alguma, mas por poder vivenciar o que os contos infantis podem representar na formação das crianças pelo entendimento do conceito (devidamente assistido pelos pais, evidentemente) de bem e mal, certo e errado, amizade e solidariedade, etc, construindo didaticamente princípios através do imaginário (louvor aqui a Andersen, aos irmãos Grimm e outros tantos mestres).

    Quanto ao Holiday on Ice na longínqua São Paulo do século passado, minha cara Moema, acho que ví voce naquele dia e até dei tchau, mas voce estava tão ‘vidrada’ no show, que nem sorriu para mim.

    Gostei que tenha gostado, Keila, e que esteja curtindo intensamente todas as experiências.
    “When you wish upon a star …”

    • Bem vindo ao mundo dos que NÃO acham que os filmes Disney vão corromper crianças e impor uma nova ordem mundial, amigos!
      Cada coisa no seu lugar.
      A mágica, o deslumbramento que esses filmes causam são minha conexão entre a vida adulta e infantil, sem peso, sem culpa. E é de muita gente.
      Visita à Disney, assistir ao Holiday on Ice, ver Lion King, eu quero!!!🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s