Aprender a aprender, essa nobre tarefa

Essa é a City University London, a instituição que será minha universidade pelo próximo ano:

City University London, minha universidade

City University London, minha universidade

Estou aqui para cursar Jornalismo Interativo, um dos programas mais famosos da City. O mestrado foi criado no final de 2010 e seu sucesso se deve à alta taxa de empregabilidade dos alunos. Se eu seguirei a regra, não sei, mas é bom saber que as habilidades adquiridas pelos alunos estão sendo demandadas pelo mercado.

Somos em 14 pessoas apenas, um grupo pequeno, o que eu acho muito interessante.

Nesta primeira parte do curso, que vai até dezembro, fazemos muitas das aulas com a turma de Newspaper Journalism, um mestrado clássico da universidade. Somadas as duas turmas, somos em 53 estudantes. Deste grupo, há somente quatro estudantes internacionais: uma bielorrussa, uma francesa, uma sueca e uma brasileira (eu!). O restante é formado por alunos britânicos, de Londres e arredores.

Da biblioteca, vemos a Northamption Square, que é uma pracinha boba e fofa que tem em frente da faculdade

Da biblioteca, vemos a Northampton Square, que é uma pracinha boba e fofa que tem em frente da faculdade

As semanas são intensas, temos cerca de seis horas de aula por dia. Há vários projetos extra-classe e somos avaliados pelo que produzimos. Para cada disciplina, precisamos criar um portfólio, que encapsule o melhor de nossa capacidade intelectual.

Voltar à faculdade tem algo de extremamente interessante: os professores. Um bom professor é como derramar água num deserto de ideias adormecidas: ele as faz florescer.

E assim é uma das professoras que tenho aqui. Enquanto o jornalismo enfrenta uma crise de moralidade e de confiança no mundo todo, ela não se importa em repetir: “tenham dignidade, tenham empatia, tenham humanidade”.

Suas aulas são desafiadoras: reunidos em pequenos grupos a cada semana, produzimos trechos de reportagens sob o cronômetro e depois lemos em voz alta, de modo a submeter o conteúdo a ela e aos colegas.

Ela ouve e depois faz suas perguntas, de forma que reflitamos sobre o que produzimos e sobre o que os outros produziram. Assim aprendemos.

Há também uma cadência para as coisas acontecerem, tudo é passo a passo: teremos semanas de aula sobre como fazer uma boa introdução. E depois moveremos para o corpo da reportagem.

Na área técnica do curso, que é composta por jornalismo de dados e gestão de comunidades online, os professores são entusiasmados, técnicos, precisos, e a sensação é que isso é mesmo um sonho se tornando realidade.

Outros aprendizados

Como uma estudante internacional, eu vejo que os aprendizados vão além do acadêmico: aprendo os códigos de conduta, a melhor maneira de me posicionar e, principalmente, aprendo a enxergar as dificuldades como desafios a serem transpostos. Sério: em duas semanas de aula, acho que já entrei e saí de umas cinco crises! ha ha!

Mas, de cada “crise”, saio mais confiante. De cada trabalho concluído, me sinto mais capaz. De cada atividade em classe, me sinto mais preparada.

Aprender é bom, mas não é fácil. Exige humildade, trabalho, a disposição em colocar-se na desconfortável posição de não ser a parte que sabe.

Para mim, aprender é nobre. Quando se vê, aprendemos muito mais do que queríamos, mas nunca mais do que precisávamos.

7 pensamentos sobre “Aprender a aprender, essa nobre tarefa

  1. Baby, vi que estava desatualizadíssimo sobre suas postagens! So sorry! E não entre mais em crises sem me mandar mensagens, okay?!
    Percebo que está gostando muito da maneira, digamos, metódica que as universidades são aí no UK. Certo? SUA CARA, HAHA.
    E esse post é, acima de tudo, um belo depoimento. Que legal saber que você encontrou uma oportunidade incrível para se desenvolver e perceber que o conhecimento não tem limites, nem fronteiras.

  2. Pingback: Um mar de deadlines e a certeza de que vai dar certo | Tô na terra da rainha!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s